728x90 AdSpace

  • Leia Também

    sexta-feira, 26 de julho de 2013

    Ativismo gay divulga lista de ódio: Confira os 10+

    Publicação voltada para o público homossexual no Brasil, Lado A, divulga anualmente uma lista com dez nomes de pessoas consideradas “inimigos públicos” do movimento gay no país. Este ano, a mesma é formada em sua maioria por cristãos, entre eles o pastor Silas Malafaia.

    A presidente Dilma Rousseff também aparece, por desagradar a diversos setores sociais. Se por um lado, os políticos evangélicos se queixam de seu governo estimular e patrocinar a militância homossexual, pelo outro lado os ativistas gays a veem como inimiga por não autorizar o “kit gay” nas escolas.

    Confira a lista:

    Presidente Dilma Rousseff (PT): A lista de queixas dos ativistas gays com a presidente é extensa: “Não dirigiu palavra aos homossexuais desde que assumiu seu mandato e parece ignorar o cotidiano de homossexuais no país [...] Ao vetar o projeto Escola sem Homofobia, em 2011, a presidenta deixou claro que seu governo não faria propaganda de opção sexual que fosse. Dilma também não se manifestou com as decisões favoráveis aos gays da Justiça Brasileira, ou contra políticos homofóbicos”.

    Pr. Silas Malafaia: a referência ao líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) se estende às suas declarações. Segundo a publicação: “Um dos pastores evangélicos mais ricos do país, Silas Malafaia adora usar o tema da homossexualidade para se projetar. Fã do termo ‘ditadura gay’, psicólogo por formação, é a favor do projeto de cura gay. Aliás, ele mesmo defende que a homossexualidade é um comportamento que pode ser modificado”.

    Senador Magno Malta (PR/ES): Tido como “velho conhecido” da lista, o senador capixaba é apontado como alguém que é inimigo do movimento homossexual pois “se manifesta contra o casamento gay e prometeu mover ação de inconstitucionalidade contra o STF e o CNJ por causa do casamento gay”.

    Dep. federal João Campos (PSDB/GO): Foi lembrado pelo mais polêmico de seus projetos: “Este tucano é autor do Decreto Legislativo PDC 234/11, que visa suspender artigos de resolução (Resolução 1/99) do Conselho Federal de Psicologia que proíbem psicólogos de propor tratamento da homossexualidade, o chamado ‘cura gay’”.

    Pr. e Dep. federal Marco Feliciano (PSC/SP): A publicação diz que o deputado é “dono de sua própria rede de igrejas” e “conhecido por suas declarações racistas e homofóbicas”. Feliciano já esteve em listas anteriores da revista, e afirma que o pastor “galgou a presidência da Comissão de Direitos Humanos na Câmara para pregar sua fé e defender projetos como o da ‘cura gay’ e a derrubada da decisão do Conselho Nacional de Justiça que permitiu o casamento gay em todo o país”. Segundo a Lado A, Marco Feliciano seria o autor de um projeto para a criação do “Dia do Orgulho Hétero”.

    Dep. federal Jair Bolsonaro (PP/RJ): é classificado como o “autor de termos como ‘Ditadura Gay’ e ‘Cartilha gay’” e suas frases foram o principal mote de sua indicação, segundo a revista: “Ele quem começou toda esta onda de usar a mídia com declarações homofóbicas para se auto promover. Apesar de discreto nos últimos tempos, ele e seus filhos, um é vereador e outro deputado no Rio, não perdem uma chance de fazer chacota com homossexuais e a posar de macho alpha”, diz o texto.

    Dep. federal Anthony Garotinho (PR/RJ): A atuação do ex-governador na questão do chamado “kit gay” foi alvo da ira dos ativistas gays: “Chegou a chantagear o governo federal para a retirada do Kit Escola Sem Homofobia, causando uma crise no governo. O kit foi retirado e até hoje as escolas não possuem um programa de combate a discriminação e ao bullying. O deputado vota contra todo projeto de lei a favor da comunidade gay e articula com a bancada evangélica as ações, mas não coloca mais a cara à frente na maioria das vezes, já que tem ambições políticas grandes”.

    Marisa Lobo, psicóloga: integra a lista por defende publicamente a “reversão da homossexualidade”. A publicação diz que a psicóloga “afirmou que não considera a homossexualidade normal”.

    Joelma Mendes, da Banda Calypso: A cantora, declaradamente evangélica, foi incluída por suas declarações contrárias ao casamento gay: “Disse que conhece pessoas que deixaram de ser homossexuais, mas que a recuperação era como a de drogados, e que a Bíblia diz que não é correto ser gay”.

    Emerson Eduardo Rodrigues Setim, blogueiro: foi condenado por crimes de ódio e preconceito, e foi indicado por ser um dos autores de um blog que, segundo a revista, “defendia a pedofilia, estupro de lésbicas, e outros pensamentos racistas e homofóbicos”.

    Fonte: GM | Verdade Gospel.
    • Comentários do Blogger
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Expresse aqui a sua opinião. Seu comentário será publicado após análise de nossos moderadores.

    Item Reviewed: Ativismo gay divulga lista de ódio: Confira os 10+ Rating: 5 Reviewed By: theoway O CAMINHO
    Scroll to Top