728x90 AdSpace

  • Veja Também

    segunda-feira, 21 de novembro de 2011

    Namoro cristão - os limites

    O namoro deve ter limites físicos muito bem estabelecidos. Pensemos num princípio bíblico relevante, neste sentido. A Bíblia diz: A vontade de Deus é que vocês sejam santificados: abstenham-se da imoralidade sexual. Cada um saiba controlar o seu próprio corpo de maneira santa e honrosa (1 Ts 4:3-4, NVI).

    Esta orientação do apóstolo Paulo é escrita numa época em que o mundo greco-romano era um verdadeiro caos sem lei. Hernandes Dias Lopes chega a dizer que, parecia que a vergonha havia 'sumido da terra' (2008, p. 85). A igreja surge dentro deste contexto pervertido. Orientações sobre a vida sexual precisavam ser dadas.


    Paulo faz isso. Ele mostra que o crente em Jesus deve saber controlar o seu corpo em santidade e honra. E faz mais: indica a maneira. Ele usa uma expressão interessante no versículo 6: e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão... Atente para a palavra 'defraudar'. Lopes diz que ela significa "despertar um sentimento ou desejo no outro que não pode ser licitamente satisfeito" (2008, p. 85), ou segundo Kemp, significa "utilizar como se fosse sua a propriedade de outra pessoa" (2005, p. 52).

    É por isso mesmo que quem namora deve tomar cuidados físicos redobrados. Evitar a todo custo provocar o desejo sexual no outro através do contato físico exagerado ou por meio de roupas sensuais e etc. Intimidade sexual, sem compromisso sério, é 'defraudar'. O corpo do (a) namorado (a) não pertence a namorada (o) enquanto eles não se casarem.

    Lamentavelmente, neste aspecto (e em muitos outros!), a mídia faz um total desserviço. Vivemos numa época em que os 'senhores' do mercado, os 'todo poderosos' da mídia, querem nos convencer que não podemos viver sem sexo. Rubem Amorese, diz que eles o apresentam semelhante a mais um item numa prateleira de supermercado “a ser consumido” (2002, p. 33). Deste modo, dizer que praticá-lo fora dos laços do matrimônio é “defraudar” soa meio 'antiquado'. Mas, não se esqueça: este é o padrão de Deus. Ele é irrevogável. É necessário obedecê-lo.

    Por Eleilton Freitas
    Fonte: guiame
    • Blogger Comentários
    • Facebook Comentários

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Expresse aqui a sua opinião. Seu comentário será publicado após análise de nossos moderadores.

    Item Reviewed: Namoro cristão - os limites Rating: 5 Reviewed By: theoway O CAMINHO
    Voltar para o Topo