Home » » História das missões religiosas na África será debatida em Petrolina

História das missões religiosas na África será debatida em Petrolina

Publicado por theoway O CAMINHO | sexta-feira, 17 de outubro de 2014 | 15:48


A Universidade de Pernambuco (UPE) em Petrolina fará entre os dias 20 e 24 de outubro um seminário para discutir a história das missões religiosas na África.

O evento ganhou o nome de ‘Seminário Internacional de História da África: Fontes e Arquivos Sobre Missões Africanas’ e levará professores de vários estados brasileiros para debater o assunto, além da visita do professor Nuno de Pinho Falcão docente da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, em Portugal.

Um dos organizadores desse seminário é Harley Abrantes, professor de História da UPE, ele relata que a presença de missionários na África gerou impactos principalmente no quadro religioso.

“O século 20, por exemplo, presenciou uma transformação. No início desse século 10% do continente era cristão, hoje é mais da metade. Outro fenômeno interessante é que a África passou a levar missões religiosas para países europeus como a Ucrânia”, afirmou.

Essas e outras transformações serão debatidas durante o seminário que tem como base o seguinte trecho da história: “O continente africano, desde o século 15, foi visitado por missionários europeus com o intuito de disseminar a religião cristã. Essa introdução da cultura estrangeira na África causou profundas transformações sociais e territoriais no continente”.

Interessados em participar desse seminário, e também do minicurso ‘África na Época Moderna: Religião e Sociedade na Primeira Idade Global’ que acontece entre os dias 21 e 24 de outubro no período da tarde podem se inscrever no prédio dos cursos de licenciatura da UPE.
Compartilhe este artigo :
Comentários
0 Comentários

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião. Seu comentário será publicado após análise de nossos moderadores.

CURTA NOSSA FAN PAGE!

 

Copyright © 2009-2016. theoway :: O CAMINHO - Todos os direitos reservados.